Troca de Óleo – Saiba Qual Frequência Da Troca De Óleo Do Seu Carro.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Reddit
Tumblr
Como troca o óleo do carro

Se você é daqueles que rodam muito pouco com seu automóvel. Três a quatro mil quilômetros por ano, por exemplo. São muitos os motoristas nessa situação. Você também deve ter aquela velha dúvida da troca do óleo.

Ou seja, tanto o fabricante do automóvel, como o do óleo. Recomendam trocar o óleo do motor a cada 10 mil quilômetros rodados. Ou 12 meses de carro rodado. 

O que vencer primeiro. Então, depois de rodar um ano. O seu hodômetro está marcando 3.200 quilômetros. 

Você pensa: Já se passaram 12 meses e rodei tão pouco? Será que eu tenho mesmo que trocar o óleo do motor. Ou estarei jogando dinheiro no lixo?

Sabe por que o óleo tem que ser trocado? Porque ele funciona à base de aditivos. Esses aditivos são iguais a remédios: expiram, perdem a validade. 

Então troque o óleo, mesmo que você tenha rodado muito. Ou pouco nesse meio tempo de 12 meses.

Como conferir o nível do óleo do motor? Tem algumas regrinhas!

Como medir o nivel de óleo

Uma das coisas mais simples de se verificar no automóvel. É o nível de óleo do motor. Para isso tem uma vareta. Muita gente já sabe como é: puxa, limpa e tal. 

Mas tem dois detalhes, primeiro: muita gente se esquece de que o carro tem que estar absolutamente no plano. 

Porque se ele estiver virado para baixo ou para cima. O óleo corre para um lado ou para o outro do carro. E a vareta não vai indicar o nível correto. Em segundo lugar, se você chega com o motor funcionando, desliga imediatamente.

E se você não esperou o óleo correr pelas laterais do motor. E chegar lá no cárter. Mas isso demora uns minutinhos. Se você não quiser esperar, tem uma outra solução. De manhã, antes de você sair com o carro. 

Dica Para a Troca Do Óleo

Antes de você ligar o motor, você vai e puxa a vareta Porque o óleo teve a noite inteira para correr para o cárter. Feito isso, reparadas essas observações. Vamos então ver na vareta como é que se faz. Primeiro tira a vareta, limpe a vareta. 

Na ponta dela é que ela vai mostrar. Volta a vareta para o lugar até o fundo. Puxe a vareta de volta para ver se o óleo está no máximo ou no mínimo. Entre o máximo e o mínimo, está tudo bem. 

Se estiver chegando perto do mínimo, cabe meio litro de óleo. Se estiver um pouco abaixo do mínimo, cabe um litro de óleo. Essa é a recomendação. Essa é a dica correta de se fazer. E aí volta-se a vareta para o lugar. Certo?

Não, errado! Por que errado? Porque eu passei uma estopa na vareta. E não se passa, jamais, nada que solte fiapos na vareta. O que se passa é um pano limpo, ou esses tipo papel toalha. Assim é que se limpa a vareta. 

E qual o problema de soltar os fiapos? Depois de algumas dezenas de vezes. Esses fiapinhos vão se juntando e corremos o risco de prejudicar a lubrificação do motor. 

Porque os fiapos se juntam todos, por exemplo, num dos canais de lubrificação.

Vai trocar óleo fora da concessionária? CUIDADO, você pode ter problemas!

Não troque o óleo em oficinas

Você está todo feliz, satisfeito, rodando com seu carro zero. Vai cumprir todos os procedimentos determinados pela fábrica. 

As revisões pelo prazo ou pela quilometragem. Porque você não é bobo, né?! Você não quer perder a sua garantia. 

Mas tem uma coisa: naquela troca do óleo, só troca do óleo. Você está imaginando, de não levar o carro na concessionária. E sim vai num posto. Ou vai numa troca de óleo de esquina. Coloca o óleo certinho e pronto. 

E já te deram a dica. Quando você  for lá na concessionária da revisão. Você leva a notinha da troca de óleo; olha, eu troquei o óleo e tal. E a concessionária não aceita. 

Eu já ouvi reclamações disso aí. Mas eu dou razão para a concessionária e para a fábrica. 

Você pode ter ido num lugar confiável. Que colocaram o óleo correto, de acordo com as especificações. Mas a concessionária, nem a fábrica são obrigadas a confiar numa loja, numa troca de óleo. Nem numa oficina que eles não conhecem. 

Então, eles negam, porque sabe-se lá qual óleo lubrificante foi colocado no seu motor. Então, sob esse aspecto, a concessionária tem razão em não permitir que você troque o óleo fora da oficina deles. 

Espero ter ajudado com essas dicas. 

Obrigado, até a próxima!

Por Lazaro Silva

Por Lazaro Silva

Especialista em Marketing Ditigal e Analista de Sistemas

Compartilhe este post: