5 Dicas Para Economizar No Iptu Do Seu Imóvel

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Reddit
Tumblr

Você já recebeu a sua guia de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e ficou assustado com o valor?

Você sabia que é possível economizar no IPTU do seu imóvel e pagar menos imposto? Neste artigo, você vai aprender 5 dicas simples e eficazes para reduzir o valor do IPTU e aliviar o seu bolso.

Confira!

O que é o IPTU e como ele é calculado?

O que é o IPTU e como ele é calculado
O que é o IPTU e como ele é calculado

O IPTU é um imposto municipal que incide sobre a propriedade de imóveis urbanos, como casas, apartamentos, terrenos, salas comerciais, etc.

Ele é cobrado anualmente pela prefeitura e serve para financiar obras e serviços públicos, como saúde, educação, transporte, iluminação, limpeza, etc.

O valor do IPTU é calculado com base em dois fatores: o valor venal do imóvel e a alíquota do imposto.

O valor venal é uma estimativa do preço de mercado do imóvel, que leva em conta características como área, localização, idade, padrão de construção, etc.

A alíquota é a porcentagem que é aplicada sobre o valor venal para obter o valor do imposto.

Cada município define a sua própria alíquota, que pode variar de acordo com o tipo e a finalidade do imóvel.

Dica 1: Verifique se o valor venal do seu imóvel está correto

Verifique se o valor venal do seu imóvel está correto
Verifique se o valor venal do seu imóvel está correto

A primeira dica para economizar no IPTU é verificar se o valor venal do seu imóvel está correto.

Muitas vezes, a prefeitura pode ter informações desatualizadas ou incorretas sobre o seu imóvel, o que pode resultar em um valor venal maior do que o real.

Por exemplo, se você fez uma reforma que diminuiu a área construída do seu imóvel, ou se o seu imóvel está em uma região que perdeu valorização, isso deve ser levado em conta na hora de calcular o valor venal.

Para verificar se o valor venal do seu imóvel está correto, você pode consultar a planta genérica de valores do seu município, que é um documento que contém os critérios e as tabelas usados para estimar o valor dos imóveis.

Você pode encontrar esse documento no site da prefeitura ou na secretaria de fazenda do seu município.

Com base nesse documento, você pode fazer uma simulação do valor venal do seu imóvel e comparar com o valor que consta na sua guia de IPTU.

Se você encontrar alguma divergência, você pode solicitar uma revisão do valor venal do seu imóvel junto à prefeitura.

Para isso, você deve apresentar documentos que comprovem o valor real do seu imóvel, como escritura, contrato de compra e venda, laudo de avaliação, fotos, etc.

Você também pode contratar um profissional habilitado, como um engenheiro ou um arquiteto, para fazer uma avaliação técnica do seu imóvel e emitir um laudo pericial.

Esse processo pode demorar alguns meses, mas pode valer a pena se você conseguir uma redução significativa no valor do IPTU.

Dica 2: Aproveite os descontos e as isenções oferecidos pela prefeitura para economizar no IPTU

Aproveite os descontos e as isenções oferecidos pela prefeitura
Aproveite os descontos e as isenções oferecidos pela prefeitura para economizar no IPTU

A segunda dica para economizar no IPTU é aproveitar os descontos e as isenções oferecidos pela prefeitura.

Muitos municípios oferecem benefícios fiscais para incentivar determinados comportamentos ou atender a determinados perfis de contribuintes.

Por exemplo, alguns municípios oferecem descontos para quem paga o IPTU à vista, para quem adere ao débito automático, para quem tem imóvel com energia solar, para quem tem imóvel com uso misto (residencial e comercial), etc.

Além disso, alguns municípios oferecem isenções totais ou parciais do IPTU para quem se enquadra em certas condições, como ser aposentado, pensionista, portador de deficiência, ter renda familiar baixa, ter imóvel de valor baixo, ter imóvel em área de preservação ambiental, etc.

Para saber se você tem direito a algum desconto ou isenção, você deve consultar a legislação do seu município e verificar os requisitos e os procedimentos necessários.

Você pode encontrar essa informação no site da prefeitura ou na secretaria de fazenda do seu município.

Se você se enquadrar em algum benefício fiscal, você deve solicitar a concessão do mesmo junto à prefeitura, apresentando os documentos exigidos.

Você deve fazer isso antes do vencimento da primeira parcela do IPTU, para garantir o seu direito.

Dica 3: Negocie o parcelamento ou a renegociação da dívida do IPTU

Negocie o parcelamento ou a renegociação da dívida do IPTU
Negocie o parcelamento ou a renegociação da dívida do IPTU

A terceira dica para economizar no IPTU é negociar o parcelamento ou a renegociação da dívida do IPTU, caso você esteja em situação de inadimplência.

Se você não pagar o IPTU em dia, você pode sofrer consequências como multa, juros, inscrição na dívida ativa, protesto em cartório, execução fiscal, penhora de bens, etc.

Além disso, você perde o direito a eventuais descontos ou isenções que você poderia ter.

Para evitar esses problemas, você deve procurar a prefeitura e tentar negociar o pagamento do IPTU atrasado.

Muitos municípios oferecem programas de parcelamento ou de renegociação da dívida do IPTU, que permitem que você pague o imposto em até 60 vezes, com redução de multa e juros.

Esses programas costumam ter prazos e condições especiais, que variam de acordo com o município.

Para saber se o seu município oferece algum programa de parcelamento ou de renegociação da dívida do IPTU, você deve consultar o site da prefeitura ou a secretaria de fazenda do seu município.

Se você encontrar algum programa que se adeque à sua situação, você deve aderir ao mesmo e cumprir com as obrigações estabelecidas.

Assim, você pode regularizar a sua situação fiscal e economizar no IPTU.

Dica 4: Faça um planejamento financeiro para pagar e economizar no IPTU

Faça um planejamento financeiro para pagar o IPTU
Faça um planejamento financeiro para pagar e economizar no IPTU

A quarta dica para economizar no IPTU é fazer um planejamento financeiro para pagar o IPTU.

O IPTU é um imposto que pesa no orçamento de muitas pessoas, principalmente no início do ano, quando há outras despesas como matrícula escolar, material escolar, IPVA, seguro do carro, etc.

Por isso, é importante que você se organize para pagar o IPTU sem comprometer a sua saúde financeira.

Uma forma de fazer isso é reservar uma parte da sua renda mensal para o pagamento do IPTU.

Você pode fazer isso de duas maneiras: pagando o IPTU à vista, com desconto, ou pagando o IPTU parcelado, sem desconto. A escolha depende da sua disponibilidade financeira e da sua preferência pessoal.

Se você optar por pagar o IPTU à vista, com desconto, você deve guardar uma quantia todo mês, desde o início do ano, para acumular o valor necessário para quitar o imposto.

Você pode usar uma poupança ou outro investimento de baixo risco e fácil resgate para guardar esse dinheiro.

Assim, você pode aproveitar o desconto oferecido pela prefeitura e se livrar do IPTU de uma vez só.

Se você optar por pagar o IPTU parcelado, sem desconto, você deve incluir o valor da parcela no seu orçamento mensal e se comprometer a pagar o imposto em dia.

Você deve evitar atrasar ou deixar de pagar o IPTU, pois isso pode gerar multa, juros e outras penalidades.

Assim, você pode diluir o valor do IPTU ao longo do ano e não comprometer a sua renda de uma só vez.

Dica 5: Busque alternativas para reduzir o seu custo de vida

Busque alternativas para reduzir o seu custo de vida
Busque alternativas para reduzir o seu custo de vida

A quinta e última dica para economizar no IPTU é buscar alternativas para reduzir o seu custo de vida. O IPTU é apenas uma das despesas que você tem com o seu imóvel.

Você também tem que arcar com outros custos, como condomínio, água, luz, gás, manutenção, etc.

Se esses custos estão pesando no seu orçamento, talvez seja hora de buscar alternativas para diminuí-los.

Uma alternativa é mudar para um imóvel menor ou mais barato, que tenha um IPTU mais baixo e um custo de vida mais acessível.

Você pode vender ou alugar o seu imóvel atual e procurar outro que se adeque às suas necessidades e possibilidades financeiras.

Essa pode ser uma decisão difícil, mas pode trazer benefícios a longo prazo.

Outra alternativa é compartilhar o seu imóvel com outras pessoas, como familiares, amigos ou inquilinos.

Você pode dividir o valor do IPTU e das outras despesas com eles, e ainda ter uma renda extra ou uma companhia agradável.

Você deve, é claro, ter cuidado na hora de escolher as pessoas com quem vai dividir o seu imóvel, e estabelecer regras claras de convivência e de pagamento.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu 5 dicas para economizar no IPTU do seu imóvel.

Você viu que é possível verificar se o valor venal do seu imóvel está correto, aproveitar os descontos e as isenções oferecidos pela prefeitura.

Veja Também, 10 Passo de Como Investir Em Imóveis

Negociar o parcelamento ou a renegociação da dívida do IPTU, fazer um planejamento financeiro para pagar o IPTU e buscar alternativas para reduzir o seu custo de vida.

Esperamos que essas dicas sejam úteis para você e que você consiga economizar no IPTU do seu imóvel.

Se você gostou deste artigo, compartilhe com os seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários.

Obrigado pela sua leitura e até a próxima! 😊

Por Lazaro Silva

Por Lazaro Silva

Especialista em Marketing Ditigal e Analista de Sistemas

Compartilhe este post: