Técnica de Aprendizado Indicadas Por Cientistas Para Melhorar Nos Estudos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Reddit
Tumblr
Técnica de Aprendizado

Técnica de aprendizado – Deixar a lição de casa para última hora. Estudar que nem louco na véspera da prova. Fazer primeiro os exercícios fáceis e deixar os mais difíceis para o fim. Quem nunca? 

Porém tá tudo errado, segundo as últimas descobertas da neurociência. Hoje eu vou falar de três técnicas indicadas por cientistas. Para ajudar qualquer pessoa a melhorar nos estudos. 

Segundo a americana Barbara Oakley, que é a co-autora do livro “Aprendendo a Aprender“. O interessante é que a Bárbara conta no livro que ela própria ia mal em ciências e matemática na escola.

Na vida adulta, ela resolveu se dedicar a essas matérias. Porém usando a neurociência. Ou seja, entendendo como nosso cérebro registra as informações e de fato aprende.

A gente selecionou três dicas que, segundo ela, valem para crianças e também para adultos.

Dica 1: Empacou Em Um Exercício?

Técnica de Aprendizado

Bom, primeiro eu preciso te explicar que o cérebro trabalha em dois modos:

  • O focado, que é quando a gente está prestando atenção ao professor ou um exercício.
  • E o difuso, que é quando o cérebro tá relaxado.

Para adquirir essas técnicas de aprendizado, o cérebro precisa alternar entre esses dois modos. Primeiramente concentrando bastante. 

Logo depois relaxando para conseguir pensar com mais clareza. É por isso que às vezes a gente tem boas ideias quando sai para uma caminhada.

E depois de um período de forte concentração em uma tarefa. Então vamos lá: digamos que você entendeu o conteúdo quando o professor explicou. Porém empacou em um dos exercícios.

A Bárbara sugere que você dê ao cérebro a chance de sair do modo focado e entrar no modo difuso. Faz uma pausa de uns 5 ou 10 minutinhos. Dá uma volta no quarteirão ou vai relaxar.

Ou então, se você empacou num exercício de matemática, alterna com geografia, por exemplo. A chance de avançar quando voltar ao exercício. E vai ser maior se você tiver então alternado entre os estados do cérebro, do focado pro difuso, e de volta pro focado. 

Outra dica é tentar fazer primeiro os exercícios mais difíceis. E aí alternar com os mais fáceis. Ou seja, não deixar os difíceis para o final.

Dica 2: Você Deixa As Tarefas Pra Última Hora?

Técnica de Aprendizado

Na prática, aprender significa criar corrente cerebral novas no cérebro. Bem como fortalecer as correntes que já existem. Ou seja, novas conexões entre os neurônios. E com essa técnica de aprendizado que irei te passar, vai ficar ainda mais fácil aprender.

Portanto, se a gente deixa o estudo para a última hora, não dá ao cérebro o tempo que ele precisa para fortalecer essas correntes. Tanto que dormir é considerado pelos cientistas algo crucial para aprender.

Porque é durante o sono que a gente consolida o que aprendeu durante o dia. Por isso, quando a gente aprende alguma coisa nova, é importante revisar logo. Antes que essas correntes cerebrais fiquem fracas, ou se percam.

Se a revisão foi feita ao longo das semanas, aos pouquinhos. Logo essas conexões vão ficando fortes. Portanto vamos então à dica: para colocá-la em prática. Você vai precisar de um temporizador. Ou seja, um timer que pode ser do celular.

E dê uma pequena recompensa pro seu cérebro. Desligue todas as distrações. Ou seja, nada de TV e Whatsapp. Em seguida marque o temporizador para 25 minutos. Digamos que a sua tarefa é de matemática por exemplo.

Em seguida dedique-se a ela o máximo que você conseguir nesses 25 minutos. Nesse sentido, sem alternar com nenhuma outra tarefa e sem aceitar interrupções. Quando esses 25 minutos passarem, você pode desfrutar da recompensa.

Pode ser assistir a um vídeo na internet (1 só, hein?). Ou brincar com cachorro, você que escolhe. A princípio o anseio pela recompensa vai ajudar o seu cérebro a focar na tarefa durante os 25 minutos. E a recompensa vai dar um descanso para o cérebro.

Logo depois do intervalo, começa tudo de novo quantas vezes você precisar para terminar. Em seguida, escreva aqui nos comentários se deu certo.

Dica 3: Entendeu A Explicação Do Professor Mas Esqueceu Logo Depois?

Já esqueceu o conteúdo

Leu um texto e grifou, porém não registrou o que estava escrito? Isso é bem comum, diz a Bárbara Oakley. Quando a gente não pratica o conteúdo. Ou seja, não fortalece as correntes cerebrais relacionadas a ele.

A pesquisadora sugere uma técnica de aprendizado chamada “recordar ativamente“, por exemplo. Que consiste em lembrar as ideias-chave do conteúdo que você estava aprendendo. Primeiramente, leia com calma o texto e anote as ideias que você achar cruciais.

Agora, a parte mais importante: tira os olhos do texto e tenta lembrar sem olhar quais são essas ideias. Em seguida fala em voz alta ou pensa em silêncio, como você preferir.

Essa é a chamada recordação ativa: você está imediatamente testando a sua memória. Mais tarde, faça um esforço para tentar se lembrar dessas ideias em horas diferentes do dia. Assim as  informações vão se fixando na sua cabeça.

Uma coisa muito interessante que a Barbara Oakley diz é: Como o bom aprendizado é geralmente mais difícil. A nossa tendência às vezes é cair nas ilusões de aprendizado. Ou seja, fazer as coisas do jeito fácil.

Por exemplo, reler a página de um livro e achar que a gente pegou as ideias principais. Enquanto não pegamos nada. Ou olhar a solução de um exercício e achar que entendemos como resolver, quando não entendemos.

Saber Usar o Cérebro

Técnica de Aprendizado

Se você souber usar o seu cérebro com mais eficiência. Logo vai economizar muito tempo, evitar muita frustração e expandir seus horizontes de aprendizado. 

Até mesmo para as matérias para as quais você acha que não tem nenhuma aptidão. Espero que esse conteúdo tenha sido útil! Se gostou dessas técnica de aprendizado curte e compartilha com seus amigos.

Por Lazaro Silva

Por Lazaro Silva

Especialista em Marketing Ditigal e Analista de Sistemas

Compartilhe este post: