7 Dicas para Aumentar a Rentabilidade de Fundos Santander

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Reddit
Tumblr

Você sabia que os fundos Santander são uma das melhores opções de investimento no mercado? Eles oferecem uma diversidade de produtos, com diferentes perfis de risco e retorno, que se adaptam às suas necessidades e objetivos.

Mas como você pode aproveitar ao máximo essa oportunidade e aumentar a rentabilidade de fundos Santander? Neste artigo, vamos te mostrar 7 dicas que vão te ajudar nessa missão. Acompanhe!

O que são fundos Santander?

O que são fundos Santander
O que são fundos Santander

Antes de entrarmos nas dicas, vamos entender o que são fundos Santander. Fundos Santander são fundos de investimento geridos pelo banco Santander, que é uma das maiores instituições financeiras do mundo.

Fundos de investimento são uma forma de aplicar o seu dinheiro em conjunto com outros investidores, sob a gestão de um profissional qualificado.

Assim, você pode ter acesso a uma carteira diversificada de ativos, como ações, títulos, moedas, imóveis, entre outros, sem precisar comprar cada um deles individualmente.

Os fundos Santander são divididos em categorias, de acordo com o tipo de ativo que predominam na carteira, o nível de risco, o prazo de resgate e o objetivo de rentabilidade. Alguns exemplos de fundos Santander são:

  • Fundos de renda fixa: investem em títulos públicos ou privados, que pagam uma taxa de juros fixa ou variável. São indicados para quem busca segurança e previsibilidade nos rendimentos.
  • Fundos de ações: investem em ações de empresas listadas na bolsa de valores, que podem se valorizar ou desvalorizar de acordo com o desempenho das empresas e do mercado. São indicados para quem busca rentabilidade superior no longo prazo e aceita maior risco.
  • Fundos multimercado: investem em diferentes tipos de ativos, como renda fixa, ações, câmbio, commodities, entre outros, podendo se adaptar às condições de mercado. São indicados para quem busca diversificação e flexibilidade na gestão.
  • Fundos imobiliários: investem em imóveis ou em títulos relacionados ao setor imobiliário, como cotas de outros fundos, certificados de recebíveis imobiliários (CRI) ou letras de crédito imobiliário (LCI). São indicados para quem busca renda mensal e valorização patrimonial.

Como aumentar a rentabilidade de fundos Santander?

Como aumentar a rentabilidade de fundos Santander
Como aumentar a rentabilidade de fundos Santander

Agora que você já sabe o que são fundos Santander, vamos às dicas de como aumentar a rentabilidade de fundos Santander. Veja a seguir:

1. Defina o seu perfil de investidor

O primeiro passo para aumentar a rentabilidade de fundos Santander é definir o seu perfil de investidor.

O perfil de investidor é uma forma de avaliar o seu grau de tolerância ao risco, o seu horizonte de tempo e os seus objetivos financeiros.

Com base nisso, você pode escolher os fundos Santander que mais se adequam às suas características e expectativas.

Existem três tipos básicos de perfil de investidor: conservador, moderado e arrojado. O investidor conservador é aquele que prioriza a segurança e a liquidez nos seus investimentos, aceitando uma rentabilidade menor em troca de menor risco.

O investidor moderado é aquele que busca um equilíbrio entre risco e retorno, diversificando a sua carteira entre ativos mais e menos arriscados.

O investidor arrojado é aquele que busca a máxima rentabilidade possível, assumindo um risco maior e tendo uma visão de longo prazo.

Para definir o seu perfil de investidor, você pode fazer um teste online, disponível no site do Santander, ou conversar com um gerente ou assessor de investimentos.

Assim, você poderá escolher os fundos Santander que mais combinam com você.

2. Conheça os fundos Santander disponíveis

O segundo passo para aumentar a rentabilidade de fundos Santander é conhecer os fundos Santander disponíveis.

Como vimos, existem diversas categorias de fundos Santander, cada uma com suas características, vantagens e desvantagens.

Por isso, é importante que você pesquise sobre os fundos Santander que mais te interessam, analisando os seguintes aspectos:

A política de investimento: é o documento que define as regras e os objetivos do fundo, como o tipo de ativo que pode ser comprado, o nível de risco, o prazo de resgate, a taxa de administração, entre outros.

Você pode encontrar a política de investimento no site do Santander ou no prospecto do fundo.

O histórico de rentabilidade: é o registro dos resultados obtidos pelo fundo no passado, que pode servir como uma referência para avaliar o seu desempenho.

Você pode consultar o histórico de rentabilidade no site do Santander ou em plataformas de comparação de fundos, como o [Yubb] ou o [Mais Retorno].

O risco: é a medida da volatilidade do fundo, ou seja, da variação dos seus rendimentos ao longo do tempo.

Quanto maior o risco, maior a chance de o fundo ter perdas ou ganhos expressivos. Você pode verificar o risco do fundo no site do Santander ou no indicador de risco-retorno, que vai de 1 (menor risco) a 5 (maior risco).

O benchmark: é o índice de referência que o fundo utiliza para comparar o seu resultado. Por exemplo, um fundo de ações pode ter como benchmark o Ibovespa, que é o principal índice da bolsa de valores brasileira.

O ideal é que o fundo supere o seu benchmark, mostrando que tem uma gestão eficiente.

A taxa de administração: é o valor cobrado pelo gestor do fundo para administrar o seu dinheiro. A taxa de administração é expressa em um percentual anual, que é descontado diariamente do valor do fundo.

Quanto menor a taxa de administraação, maior será a sua rentabilidade líquida.

A taxa de performance: é o valor cobrado pelo gestor do fundo quando ele supera o seu benchmark. A taxa de performance é expressa em um percentual sobre o que exceder o índice de referência, que é cobrado semestralmente.

A taxa de performance pode incentivar o gestor a buscar um resultado superior, mas também pode reduzir a sua rentabilidade líquida.

Ao conhecer os fundos Santander disponíveis, você poderá comparar as suas opções e escolher as que mais te agradam, de acordo com o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros.

3. Diversifique a sua carteira de fundos Santander

O terceiro passo para aumentar a rentabilidade de fundos Santander é diversificar a sua carteira de fundos Santander.

Diversificar significa distribuir o seu dinheiro entre diferentes fundos Santander, de preferência de categorias distintas.

Assim, você pode aproveitar as oportunidades de cada tipo de fundo, reduzir o risco total da sua carteira e aumentar as chances de obter uma rentabilidade superior.

Por exemplo, você pode investir em um fundo de renda fixa, que oferece uma rentabilidade mais estável e previsível, e em um fundo de ações, que oferece uma rentabilidade mais variável e potencialmente maior.

Dessa forma, você pode ter uma parte do seu dinheiro protegida e outra parte exposta a maiores ganhos.

Ou você pode investir em um fundo multimercado, que investe em diferentes tipos de ativos, e em um fundo imobiliário, que investe em imóveis ou em títulos relacionados ao setor imobiliário.

Dessa forma, você pode ter uma carteira diversificada e com fontes de renda diferentes.

A diversificação da sua carteira de fundos Santander depende do seu perfil de investidor, do seu horizonte de tempo e dos seus objetivos financeiros.

Você pode usar o simulador de investimentos do Santander para montar a sua carteira ideal, ou contar com a ajuda de um gerente ou assessor de investimentos.

4. Acompanhe o desempenho dos fundos Santander

O quarto passo para aumentar a rentabilidade de fundos Santander é acompanhar o desempenho dos fundos Santander.

Acompanhar o desempenho dos fundos Santander significa verificar periodicamente os resultados obtidos pelos fundos que você investiu, comparando-os com os seus benchmarks e com os seus objetivos financeiros.

Assim, você pode avaliar se os fundos estão cumprindo as suas expectativas, se estão adequados ao seu perfil de investidor e se há necessidade de fazer algum ajuste na sua carteira.

Você pode acompanhar o desempenho dos fundos Santander pelo site do Santander, pelo aplicativo Santander Superdigital ou pelo extrato mensal que você recebe por e-mail.

Além disso, você pode consultar relatórios e análises sobre os fundos Santander em plataformas especializadas, como o Morningstar ou o Funds Explorer.

Esses recursos podem te ajudar a entender melhor o comportamento dos fundos Santander, as suas vantagens e desvantagens, os seus riscos e oportunidades.

Ao acompanhar o desempenho dos fundos Santander, você pode tomar decisões mais conscientes e assertivas sobre os seus investimentos, buscando sempre a melhor rentabilidade possível.

No entanto, é importante que você não se deixe levar pelas emoções e pelas oscilações de curto prazo, mantendo uma visão de longo prazo e uma estratégia consistente.

Lembre-se de que os fundos Santander são investimentos de médio e longo prazo, que podem ter variações positivas e negativas ao longo do tempo, mas que tendem a se valorizar no longo prazo.

5. Reinvista os seus rendimentos

O quinto passo para aumentar a rentabilidade de fundos Santander é reinvestir os seus rendimentos. Reinvestir os seus rendimentos significa aplicar novamente o dinheiro que você recebeu dos fundos Santander, seja em forma de juros, dividendos, aluguéis ou valorização das cotas.

Assim, você pode aumentar o seu patrimônio e o seu potencial de ganhos, aproveitando o efeito dos juros compostos.

Os juros compostos são aqueles que incidem sobre o valor inicial mais os juros acumulados. Por exemplo, se você investir R$ 1.000,00 em um fundo Santander que rende 10% ao ano, no primeiro ano você terá R$ 1.100,00.

Se você reinvestir esse valor, no segundo ano você terá R$ 1.210,00. Se você continuar reinvestindo, no décimo ano você terá R$ 2.593,74. Ou seja, você mais que dobrou o seu dinheiro, sem precisar fazer nenhum aporte adicional.

Para reinvestir os seus rendimentos, você pode usar a opção de reinvestimento automático, disponível no site do Santander ou no aplicativo Santander Superdigital.

Dessa forma, você não precisa se preocupar em fazer novas aplicações, e pode deixar o seu dinheiro trabalhar para você.

6. Aproveite as oportunidades de mercado

O sexto passo para aumentar a rentabilidade de fundos Santander é aproveitar as oportunidades de mercado.

Aproveitar as oportunidades de mercado significa estar atento às mudanças e aos movimentos que ocorrem no cenário econômico, político e social, que podem afetar os seus investimentos.

Assim, você pode identificar as melhores chances de comprar ou vender os seus fundos Santander, buscando maximizar os seus lucros e minimizar as suas perdas.

Por exemplo, você pode aproveitar uma queda na bolsa de valores para comprar mais cotas de um fundo de ações, que pode estar com um preço descontado.

Ou você pode aproveitar uma alta na taxa de juros para vender as suas cotas de um fundo de renda fixa, que pode estar com um preço valorizado.

Ou você pode aproveitar uma tendência de valorização do dólar para investir em um fundo cambial, que pode se beneficiar dessa variação.

Para aproveitar as oportunidades de mercado, você precisa estar bem informado e atualizado sobre o que acontece no mundo dos investimentos.

Você pode usar fontes confiáveis e especializadas, como o Valor Econômico, o Infomoney ou o Investing.com.

Além disso, você pode contar com a orientação de um gerente ou assessor de investimentos, que pode te dar dicas e recomendações sobre os fundos Santander.

7. Avalie o custo-benefício dos fundos Santander

O sétimo e último passo para aumentar a rentabilidade de fundos Santander é avaliar o custo-benefício dos fundos Santander.

Avaliar o custo-benefício dos fundos Santander significa comparar o que você paga e o que você recebe pelos fundos que você investe, considerando os aspectos que vimos anteriormente, como a taxa de administração, a taxa de performance, o risco, o benchmark e a rentabilidade.

Assim, você pode verificar se os fundos Santander estão valendo a pena, ou se há outras opções mais vantajosas no mercado.

Por exemplo, você pode investir em um fundo Santander que cobra uma taxa de administração de 2% ao ano e uma taxa de performance de 20% sobre o que exceder o CDI, que é o seu benchmark.

Se o fundo render 10% ao ano, e o CDI render 5% ao ano, você terá uma rentabilidade líquida de 6,4% ao ano, já descontadas as taxas.

No entanto, você pode encontrar outro fundo de outra instituição que cobra uma taxa de administração de 1% ao ano e uma taxa de performance de 10% sobre o que exceder o CDI, que é o seu benchmark.

Se esse fundo render 10% ao ano, e o CDI render 5% ao ano, você terá uma rentabilidade líquida de 8,1% ao ano, já descontadas as taxas. Ou seja, você terá um ganho maior, pagando menos.

Para avaliar o custo-benefício dos fundos Santander, você pode usar ferramentas de comparação de fundos, como o Yubb ou o Mais Retorno.

Essas ferramentas permitem que você compare os fundos Santander com os fundos de outras instituições, considerando os aspectos que vimos anteriormente.

Dessa forma, você pode escolher os fundos que oferecem o melhor retorno para o seu dinheiro.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu como aumentar a rentabilidade de fundos Santander, com 7 dicas práticas e exemplos reais.

Veja Também, Investir nas Ações Santander SANB3 e SANB4 Com 5 Dicas

Você viu que os fundos Santander são uma ótima opção de investimento, que oferecem uma diversidade de produtos, com diferentes perfis de risco e retorno, que se adaptam às suas necessidades e objetivos.

Você também viu que, para aproveitar ao máximo essa oportunidade, você precisa definir o seu perfil de investidor, conhecer os fundos Santander disponíveis, diversificar a sua carteira de fundos Santander, acompanhar o desempenho dos fundos Santander, reinvestir os seus rendimentos, aproveitar as oportunidades de mercado e avaliar o custo-benefício dos fundos Santander.

Esperamos que este artigo tenha sido útil e esclarecedor para você. Se você gostou, compartilhe com os seus amigos e familiares que também querem aumentar a rentabilidade de fundos Santander.

E se você tem alguma dúvida, sugestão ou opinião, deixe um comentário abaixo. Nós queremos saber o que você pensa sobre esse assunto.

Obrigado pela sua atenção e até a próxima!

Picture of Por Lazaro Silva

Por Lazaro Silva

Especialista em Marketing Ditigal e Analista de Sistemas

Compartilhe este post:

Novos Conteúdos!