Inglês Fluente: 5 Dicas para Dominar a Língua Global

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Reddit
Tumblr

Você já se imaginou falando inglês fluente, sem medo de errar ou de não entender o que os outros dizem?

Você já pensou em como isso poderia abrir as portas para novas oportunidades profissionais, acadêmicas e pessoais?

Você já sonhou em viajar pelo mundo, conhecer novas culturas e se comunicar com pessoas de diferentes países?

Se você respondeu sim a alguma dessas perguntas, então você tem um grande motivo para aprender inglês.

Ela é a língua mais falada e estudada do mundo, sendo usada como idioma oficial ou co-oficial em mais de 50 países, e como língua franca em diversas áreas do conhecimento, da ciência à arte, passando pelo comércio, pela política e pela internet.

Mas como aprender essa língua de forma eficaz e divertida? Como sair do nível básico ou intermediário e alcançar a fluência?

Como superar as dificuldades e os obstáculos que surgem no caminho? Neste artigo, eu vou te dar 5 dicas práticas e simples que vão te ajudar a dominar a língua global. Vamos lá?

Dica 1: Defina o seu objetivo e o seu nível de fluência

Defina o seu objetivo e o seu nível de fluência
Defina o seu objetivo e o seu nível de fluência

A primeira dica é definir o seu objetivo e o seu nível de inglês. Por que você quer aprender inglês? Para que você precisa do inglês?

Qual é o seu nível atual de conhecimento do idioma? Essas são perguntas que você deve se fazer antes de começar ou continuar os seus estudos.

O seu objetivo pode ser pessoal, como viajar, fazer amigos, assistir a filmes e séries, ler livros, ouvir músicas, etc.

Ou pode ser profissional, como trabalhar em uma empresa multinacional, fazer um intercâmbio, participar de uma conferência, fazer um curso, etc.

Ou pode ser acadêmico, como fazer uma graduação, uma pós-graduação, uma pesquisa, um artigo, etc.

O seu nível de inglês pode ser iniciante, básico, intermediário, avançado ou fluente, dependendo de quanto você sabe sobre a gramática, o vocabulário, a pronúncia, a compreensão e a produção oral e escrita do idioma. Você pode avaliar o seu nível de inglês fazendo um teste online, como o TOEFL, o IELTS, o Cambridge, ou o EF SET.

Definir o seu objetivo e o seu nível de inglês vai te ajudar a escolher o melhor método, o melhor material e o melhor ritmo de estudo para você.

Você vai poder focar no que é mais importante e relevante para o seu caso, e evitar perder tempo e energia com o que é desnecessário ou ineficiente.

Dica 2: Exponha-se ao inglês todos os dias

Exponha-se ao inglês todos os dias
Exponha-se ao inglês todos os dias

A segunda dica é expor-se ao inglês todos os dias. Isso significa que você deve ter contato com o idioma de alguma forma, seja estudando, praticando, ouvindo, lendo, assistindo, escrevendo ou falando.

Quanto mais você se expor ao inglês, mais você vai aprender e melhorar as suas habilidades.

Você pode expor-se ao inglês de várias maneiras, dependendo do seu gosto, do seu tempo e dos seus recursos. Por exemplo, você pode:

– Estudar com um livro, um curso online, um aplicativo, um podcast, um vídeo, etc.

– Praticar com exercícios, jogos, quizzes, flashcards, etc.

– Ouvir músicas, rádios, podcasts, audiobooks, etc.

– Ler livros, revistas, jornais, blogs, artigos, etc.

– Assistir a filmes, séries, documentários, palestras, etc.

– Escrever e-mails, mensagens, diários, redações, etc.

– Falar com nativos, professores, amigos, colegas, etc.

O importante é que você faça isso todos os dias, nem que seja por alguns minutos. Você pode criar uma rotina de estudo, definindo um horário, um local e uma atividade para cada dia da semana.

Você também pode aproveitar os momentos livres do seu dia, como o intervalo do trabalho, o trajeto do ônibus, a fila do banco, etc., para expor-se ao inglês.

Expor-se a essa língua todos os dias vai te ajudar a adquirir o hábito de aprender inglês, a aumentar a sua motivação e o seu interesse pelo idioma, a ampliar o seu vocabulário e a sua compreensão, a aprimorar a sua pronúncia e a sua produção, e a acelerar o seu progresso e a sua fluência.

Dica 3: Aprenda com o contexto e com a repetição

Aprenda com o contexto e com a repetição
Aprenda com o contexto e com a repetição

A terceira dica é aprender com o contexto e com a repetição. Isso significa que você deve aprender essa língua de forma natural e significativa, não de forma mecânica e isolada. Você deve aprender o inglês como ele é usado na vida real, não como ele é ensinado na escola.

Para aprender com o contexto, você deve evitar decorar regras, listas e traduções, e procurar entender o sentido, o uso e a função das palavras, das expressões e das estruturas gramaticais dessa língua.

Você deve observar como o inglês é usado em diferentes situações, temas, gêneros e estilos de comunicação. Você deve comparar e contrastar o inglês com o português, e perceber as semelhanças e as diferenças entre as duas línguas.

Para aprender com a repetição, você deve revisar o que você aprendeu de forma frequente e espaçada, e não de forma esporádica e concentrada.

Você deve repetir o que você aprendeu de forma ativa e variada, e não de forma passiva e monótona. Você deve repetir o que você aprendeu de forma desafiadora e divertida, e não de forma fácil e chata.

Aprender com o contexto e com a repetição vai te ajudar a memorizar o inglês de forma duradoura e eficiente, a compreender o inglês de forma profunda e ampla, a produzir o inglês de forma correta e natural, e a consolidar o inglês de forma automática e inconsciente.

Dica 4: Pratique as quatro habilidades do inglês

Pratique as quatro habilidades do inglês
Pratique as quatro habilidades do inglês

A quarta dica é praticar as quatro habilidades dessa língua: listening, speaking, reading e writing. Isso significa que você deve treinar tanto a sua capacidade de compreender quanto a sua capacidade de produzir o idioma, tanto na forma oral quanto na forma escrita.

Você deve desenvolver um equilíbrio entre as quatro habilidades, e não se limitar a apenas uma ou duas delas.

Para praticar o listening, você deve ouvir diferentes tipos de materiais em inglês, como músicas, rádios, podcasts, audiobooks, filmes, séries, documentários, palestras, etc.

Você deve ouvir materiais adequados ao seu nível de inglês, e não muito fáceis nem muito difíceis. Você deve ouvir materiais que sejam do seu interesse, e não que sejam chatos ou irrelevantes.

Você deve ouvir materiais com atenção, e não com distração ou preguiça.

Para praticar o speaking, você deve falar em inglês sempre que possível, com quem puder e sobre o que quiser. Você deve falar essa língua com nativos, professores, amigos, colegas, etc.

Você também pode falar em inglês com você mesmo, gravando a sua voz, narrando as suas ações, fazendo perguntas e respostas, etc.

Você deve falar em inglês com confiança, e não com medo ou vergonha. Você deve falar em inglês com fluência, e não com hesitação ou pausa.

Para praticar o reading, você deve ler diferentes tipos de textos dessa língua, como livros, revistas, jornais, blogs, artigos, etc.

Você deve ler textos adequados ao seu nível de inglês, e não muito fáceis nem muito difíceis. Você deve ler textos que sejam do seu interesse, e não que sejam chatos ou irrelevantes. Você deve ler textos com compreensão, e não com tradução ou adivinhação.

Para praticar o writing, você deve escrever em inglês sempre que possível, sobre o que puder e como quiser.

Você pode escrever em inglês e-mails, mensagens, diários, redações, etc. Você também pode escrever em inglês comentários, resenhas, resumos, etc.

Você deve escrever em inglês com correção, e não com erro ou confusão. Você deve escrever em inglês com criatividade, e não com cópia ou clichê.

Praticar as quatro habilidades do inglês vai te ajudar a desenvolver uma competência comunicativa integral e equilibrada, a melhorar a sua interação e a sua expressão em diferentes contextos e situações, a ampliar as suas fontes e os seus recursos de aprendizagem, e a aproximar-se da fluência e da naturalidade do idioma.

Dica 5: Divirta-se e mantenha-se motivado

Divirta-se e mantenha-se motivado
Divirta-se e mantenha-se motivado

A quinta e última dica é divertir-se e manter-se motivado. Isso significa que você deve aprender essa língua de forma prazerosa e positiva, não de forma tediosa e negativa.

Você deve aprender essa língua com alegria e entusiasmo, não com tédio e desânimo. Você deve aprender inglês com paixão e propósito, não com obrigação e pressão.

Para divertir-se, você deve escolher atividades que sejam divertidas e interessantes para você, que estimulem a sua curiosidade e a sua imaginação, que façam você rir e se emocionar, que façam você se sentir bem e satisfeito.

Você pode, por exemplo, aprender inglês com jogos, músicas, filmes, séries, livros, etc., que sejam do seu gosto e do seu estilo.

Para manter-se motivado, você deve definir metas que sejam claras e realistas, que desafiem a sua capacidade e o seu potencial, que reconheçam o seu esforço e o seu progresso, que façam você se sentir orgulhoso e confiante.

Você pode, por exemplo, definir metas de curto, médio e longo prazo, como aprender um novo vocabulário, terminar um curso, fazer um teste, etc., e celebrar as suas conquistas.

Divertir-se e manter-se motivado vai te ajudar a aprender inglês de forma mais fácil e rápida, a superar as dificuldades e os obstáculos que surgem no caminho, a manter o seu foco e a sua persistência nos seus estudos, e a alcançar os seus objetivos e os seus sonhos com o idioma.

Conclusão

Neste artigo, eu te dei 5 dicas para dominar a língua global: definir o seu objetivo e o seu nível de fluência, expor-se ao inglês todos os dias, aprender com o contexto e com a repetição, praticar as quatro habilidades dessa língua, e divertir-se e manter-se motivado.

Essas dicas são simples, mas eficazes, e podem fazer a diferença na sua jornada de aprendizagem do inglês.

Veja Também, Aprender Espanhol: Abra as Portas Para o Mundo em 5 Passos

Agora, eu te convido a colocar em prática essas dicas, e a ver os resultados que elas podem trazer para o seu nível de fala dessa língua.

Lembre-se de que o inglês é uma língua viva, dinâmica e fascinante, que pode abrir as portas para um mundo de possibilidades e oportunidades. Você tem tudo para dominar essa língua, basta querer e agir.

Espero que você tenha gostado deste artigo, e que ele tenha sido útil e inspirador para você. Se você tiver alguma dúvida, sugestão ou opinião, por favor, deixe um comentário abaixo.

Eu ficarei feliz em saber o que você pensa sobre o assunto. Obrigado pela sua atenção, e até a próxima!

Picture of Por Lazaro Silva

Por Lazaro Silva

Especialista em Marketing Ditigal e Analista de Sistemas

Compartilhe este post:

Novos Conteúdos!