Escolher o Seguro de Carro Ideal Com 7 Dicas

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Reddit
Tumblr

Introdução: Você sabia que o Brasil é um dos países com o maior número de acidentes de trânsito no mundo?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 40 mil pessoas morrem por ano nas estradas brasileiras.

Além disso, há o risco de roubo, furto, incêndio, danos a terceiros e outras situações que podem causar prejuízos financeiros e emocionais aos proprietários de veículos.

Por isso, contratar um seguro de carro é uma forma de proteger o seu patrimônio e garantir a sua tranquilidade.

Mas como escolher o seguro de carro ideal para o seu perfil, necessidades e orçamento? Neste artigo, vamos te dar 7 dicas para te ajudar nessa decisão.

Acompanhe!

Dica 1: Conheça os tipos de seguro de carro

Conheça os tipos de seguro de carro
Conheça os tipos de seguro de carro

Antes de contratar um seguro de carro, é importante conhecer os tipos de cobertura que existem no mercado.

Basicamente, há dois tipos de seguro de carro: o seguro compreensivo e o seguro de responsabilidade civil facultativa (RCF).

O seguro compreensivo é o mais completo, pois cobre os danos causados ao seu veículo em caso de colisão, incêndio, roubo, furto, alagamento, queda de objetos, entre outros.

Além disso, ele também oferece a cobertura de responsabilidade civil, que é a indenização que você deve pagar a terceiros em caso de danos materiais, corporais ou morais causados por você em um acidente.

O seguro de responsabilidade civil facultativa (RCF) é o mais simples, pois cobre apenas os danos que você causar a terceiros em um acidente.

Ele não cobre os danos ao seu próprio veículo, nem os riscos de roubo, furto, incêndio, etc. Esse tipo de seguro é mais barato, mas também mais limitado.

Dica 2: Faça uma cotação em diferentes seguradoras

Faça uma cotação em diferentes seguradoras
Faça uma cotação em diferentes seguradoras

Para escolher o seguro de carro ideal, é fundamental fazer uma cotação em diferentes seguradoras.

Assim, você pode comparar os preços, as coberturas, as franquias, os serviços e as vantagens oferecidas por cada uma.

Você pode fazer a cotação online, por telefone ou com a ajuda de um corretor de seguros. O ideal é que você faça pelo menos três cotações diferentes, para ter uma base de comparação.

Dica 3: Avalie o seu perfil e as suas necessidades

Avalie o seu perfil e as suas necessidades
Avalie o seu perfil e as suas necessidades

Outro fator que influencia na escolha do seguro de carro ideal é o seu perfil e as suas necessidades.

Por exemplo, se você usa o seu carro todos os dias, para trabalhar ou para lazer, você tem um risco maior de se envolver em um acidente ou de ter o seu veículo roubado ou furtado.

Nesse caso, vale a pena investir em um seguro compreensivo, que oferece uma proteção mais ampla.

Por outro lado, se você usa o seu carro apenas ocasionalmente, ou se ele fica guardado na garagem, você tem um risco menor de ter problemas com o seu veículo.

Nesse caso, você pode optar por um seguro mais simples, como o RCF, ou até mesmo por um seguro com cobertura parcial, que cobre apenas alguns eventos específicos, como roubo, furto ou incêndio.

Além disso, você deve avaliar as suas necessidades em relação aos serviços e benefícios que o seguro oferece.

Por exemplo, se você viaja muito com o seu carro, pode ser interessante contratar um seguro que ofereça assistência 24 horas, guincho, carro reserva, hospedagem, entre outros.

Se você tem filhos pequenos, pode ser útil contratar um seguro que ofereça cadeirinha infantil, babá, entre outros.

Se você se preocupa com o meio ambiente, pode ser atraente contratar um seguro que ofereça desconto para carros híbridos ou elétricos, ou que faça a compensação de carbono, entre outros.

Dica 4: Escolha a franquia adequada

Escolha a franquia adequada
Escolha a franquia adequada

A franquia é o valor que você deve pagar em caso de sinistro, ou seja, quando o seu veículo sofre um dano coberto pelo seguro.

A franquia serve para dividir o risco entre você e a seguradora, e também para evitar o uso indevido do seguro. 

uanto maior a franquia, menor é o prêmio do seguro, que é o valor que você paga pela contratação. Quanto menor a franquia, maior é o prêmio do seguro.

Para escolher a franquia adequada, você deve levar em conta a frequência e a gravidade dos sinistros que você pode ter com o seu veículo, e também a sua capacidade financeira de arcar com o custo da franquia.

Por exemplo, se você tem um carro novo, que tem um valor de mercado alto, e que tem um risco maior de ser roubado ou furtado, pode ser interessante escolher uma franquia menor, para não ter que pagar um valor muito alto em caso de sinistro.

Por outro lado, se você tem um carro mais antigo, que tem um valor de mercado baixo, e que tem um risco menor de ser roubado ou furtado, pode ser vantajoso escolher uma franquia maior, para economizar no prêmio do seguro.

Dica 5: Verifique a reputação da seguradora

Verifique a reputação da seguradora
Verifique a reputação da seguradora

Antes de contratar um seguro de carro, é importante verificar a reputação da seguradora que você escolheu.

Afinal, você não quer ter dor de cabeça na hora de acionar o seguro, nem ficar sem receber a indenização que você tem direito.

Para isso, você pode consultar os sites de órgãos reguladores, como a Superintendência de Seguros Privados (Susep), que fiscaliza as seguradoras e as corretoras de seguros, e o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), que normatiza o setor de seguros.

Você também pode consultar os sites de defesa do consumidor, como o Procon e o Reclame Aqui, que registram as reclamações e as avaliações dos clientes sobre as seguradoras.

Além disso, você pode pedir a opinião de amigos, familiares ou conhecidos que já contrataram o seguro de carro com a seguradora que você pretende escolher.

Dica 6: Leia o contrato com atenção

Leia o contrato com atenção
Leia o contrato com atenção

Antes de assinar o contrato do seguro de carro, é essencial que você leia o documento com atenção, e tire todas as suas dúvidas com o corretor de seguros ou com a seguradora.

O contrato é o instrumento que define os direitos e os deveres das partes envolvidas, e que estabelece as condições gerais, as condições especiais, as coberturas, as exclusões, as franquias, os limites, os prazos, as formas de pagamento, as penalidades, entre outros aspectos do seguro.

Você deve ler o contrato com atenção para evitar surpresas desagradáveis na hora de acionar o seguro, e para saber exatamente o que você está contratando.

Dica 7: Revise o seu seguro periodicamente

Revise o seu seguro periodicamente
Revise o seu seguro periodicamente

Por fim, uma dica importante para escolher o seguro de carro ideal é revisar o seu seguro periodicamente, pelo menos uma vez por ano, ou sempre que houver alguma mudança significativa no seu perfil, nas suas necessidades ou no seu veículo.

Isso porque o seguro de carro é um produto dinâmico, que se adapta às circunstâncias de cada cliente, e que pode sofrer alterações de preço, de cobertura, de franquia, de serviços, de vantagens, entre outros.

Ao revisar o seu seguro periodicamente, você pode verificar se ele ainda atende às suas expectativas, se ele está de acordo com o valor de mercado do seu veículo, se ele oferece as melhores condições e benefícios, e se ele é o mais adequado para o seu perfil, necessidades e orçamento.

Caso contrário, você pode negociar com a sua seguradora, ou até mesmo trocar de seguradora, para encontrar o seguro de carro ideal para você.

Conclusão

Escolher o seguro de carro ideal não é uma tarefa fácil, mas é possível com as nossas 7 dicas.

Você deve conhecer os tipos de seguro de carro que cobrem os danos causados ao seu veículo e aos terceiros em caso de acidente ou outros eventos.

 Fazer uma cotação em diferentes seguradoras, avaliar o seu perfil e as suas necessidades, escolher a franquia adequada, verificar a reputação da seguradora, ler o contrato com atenção e revisar o seu seguro periodicamente.

Seguindo essas dicas, você pode fazer a melhor escolha e garantir a sua segurança e a do seu patrimônio.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você. Se você gostou, compartilhe com os seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários.

Obrigado pela leitura e até a próxima!

Por Lazaro Silva

Por Lazaro Silva

Especialista em Marketing Ditigal e Analista de Sistemas

Compartilhe este post: