Atente-se à concordância verbal entre sujeito e verbo nas suas redações

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Reddit
Tumblr
Blog Brasil Educando - concordância verbal

A concordância verbal é uma das principais questões gramaticais que podem impactar diretamente a clareza e a correção das suas redações.

É essencial que você se atente à harmonia entre o sujeito e o verbo para evitar confusões e garantir um texto coeso e coerente.

Neste artigo, apresentaremos um guia completo sobre como dominar a concordância verbal e evitar erros comuns, proporcionando a você as ferramentas necessárias para escrever de forma precisa e impressionar o leitor.

Passo a passo para dominar a concordância verbal

Blog Brasil Educando - concordância verbal

Compreenda o conceito básico: A concordância verbal é a harmonização entre o sujeito e o verbo, em número (singular ou plural) e pessoa (primeira, segunda ou terceira).

Entender essa relação é o primeiro passo para evitar equívocos.

Identifique o sujeito da frase: Antes de escolher o verbo adequado, reconheça o sujeito da oração, que pode ser oculto ou explícito. A clareza do sujeito é crucial para a concordância.

Cuidado com expressões quantitativas: Expressões como “maioria de,” “uma porção de,” e “grande parte de” podem gerar confusão. O verbo deve concordar com o núcleo do sujeito, não com o termo quantificador.

Verbos e sujeitos compostos: Quando o sujeito é composto, ou seja, possui mais de um núcleo ligado por “e,” o verbo deverá ficar no plural.

Fique atento a inversões: Em frases interrogativas, a concordância pode ser afetada, mas, ainda assim, o verbo deve concordar corretamente com o sujeito.

Preste atenção em expressões de tratamento: Quando usamos pronomes de tratamento, como “vossa senhoria,” o verbo deve concordar com a terceira pessoa.

Atenção a orações coordenadas e subordinadas: Em frases complexas, verifique a concordância tanto na oração principal quanto nas subordinadas.

Cuidado com a distância entre sujeito e verbo: Em algumas situações, a presença de termos entre o sujeito e o verbo pode gerar dúvidas na concordância.

Releia o texto com foco na concordância: Após finalizar a redação, faça uma revisão específica para garantir a correção das concordâncias verbais.

Vantagens de dominar a concordância verbal

Dominar a concordância verbal é uma habilidade valiosa para qualquer escritor. Quando você atenta-se à concordância em suas redações, obtém diversas vantagens:

Clareza e compreensão: Uma concordância verbal adequada torna o texto claro e facilita a compreensão das ideias apresentadas.

Credibilidade e profissionalismo: Escrever corretamente demonstra cuidado e competência, elevando a credibilidade do autor.

Melhora na nota de redações: Em provas e avaliações, uma concordância bem-feita pode ser determinante para uma nota mais alta.

Engajamento do leitor: Um texto bem escrito e concordado atrai e mantém a atenção do leitor, garantindo que sua mensagem seja transmitida com eficácia.

Conclusão

Dominar a concordância verbal é essencial para transmitir suas ideias de forma clara e eficaz.

Ao seguir o passo a passo e praticar a concordância em suas redações, você estará preparado para produzir textos impecáveis e conquistar a atenção dos leitores.

Lembre-se sempre de revisar seu texto em busca de possíveis erros e mantenha-se atualizado sobre as regras gramaticais.

Com dedicação e prática, você se tornará um mestre na concordância verbal e elevará o nível das suas redações a um patamar de excelência.

Picture of Por Lazaro Silva

Por Lazaro Silva

Especialista em Marketing Ditigal e Analista de Sistemas

Compartilhe este post:

Novos Conteúdos!